29 de outubro de 2010

Aprovação ao governo Lula bate recorde histórico e chega a 83%, aponta Datafolha


Pela terceira semana consecutiva, a avaliação do governo Lula obteve um patamar recorde de aprovação na série histórica do Datafolha na pesquisa realizada e divulgada na terça-feira (26) pelo instituto.

No levantamento atual, 83% dos eleitores brasileiros avaliaram sua administração como ótima ou boa.

Na semana passada, essa aprovação chegava a 82%. No mesmo período, o patamar dos que consideram seu governo regular passou de 14% para 13%, enquanto 3% dizem que ele é ruim ou péssimo, índice que se manteve.

Dois de cada três eleitores de Serra (67%) avaliam a gestão de Lula como ótima ou boa. Entre os eleitores de Dilma, esse índice chega a 96%.

Para 80% dos eleitores que votaram em Marina no primeiro turno, a gestão do petista é ótimo ou bom.

A nota atribuída ao governo Lula no atual levantamento é 8,2, a mesma registrada na semana passada.

Fonte: pt.org

28 de outubro de 2010

Dilma reafirma posição contra aborto e pede respeito à orientação do Papa


Eu acho que é a posição do Papa e tem de ser respeitada. Encaro que ele tem direito de se manifestar sobre o que ele pensa, é a crença dele, e ele está encomendando uma orientação"
Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, afirmou nesta quinta-feira (28), em Brasília, respeitar a posição do Papa Bento XVI, que disse que os bispos brasileiros têm o dever de emitir juízos morais em matérias políticas, mas declarou não ver relação entre a orientação e a “campanha” que a acusava de ser favorável ao aborto.

“Vamos separar as questões. Acho que o Papa não tem nada a ver com isso. Aqui ocorreu uma outra coisa, ocorreu uma campanha que não ocorreu à luz do dia. Quem fez a campanha não se identificou, não mostrou sua cara. Foi uma campanha de difamações, de calúnias e algumas delas ao arrepio da lei”, afirmou a petista.

Dilma afirmou que o Papa "tem direito” a manifestar sua posição. “Eu acho que é a posição do Papa e tem de ser respeitada. Encaro que ele tem direito de se manifestar sobre o que ele pensa, é a crença dele, e ele está encomendando uma orientação.”

A petista reafirmou ser contra o aborto, mas a favor do tratamento das mulheres que recorrem à clandestinidade para interromper a uma gestação. “Cansei de repetir qual minha posição nessa questão do aborto. Eu, pessoalmente, sou contra o aborto, mas sei que a cada dois dias morre uma mulher nessas circunstâncias. Eu não acredito que ninguém em sã consciência recomende que se prenda essas mulheres.”

Pré-sal
Antes de conceder entrevista, Dilma recebeu sindicalistas da Federação Única dos Petroleiros (FUP), que vieram manifestar apoio a sua candidatura. A petista defendeu a mudança de modelo de exploração do petróleo no pré-sal, de concessão para partilha, que ainda tramita no Congresso, e afirmou que, caso venha a ser eleita, só depois da aprovação da lei deverão ser realizadas novas licitações.

“O projeto da partilha, eu tenho total empenho nele. (...) Até o modelo de partilha [ser aprovado], não tem licitação. Nós já suspendemos as licitações”, afirmou a petista.

A mudança de modelo foi incluída no Senado dentro do projeto que cria o fundo social para a aplicação das riquezas. O projeto ainda aguarda nova votação na Câmara antes de ir à sanção presidencial.

Dilma justificou o fato de o governo Lula ter feito mais concessões de petróleo do que o governo anterior destacando que, antes da descoberta do pré-sal, o Brasil tinha poucas reservas, o petróleo era de baixa qualidade e o custo de exploração para realizar as descobertas era mais alto. Para ela, quem defende a manutenção do modelo de licitação para o pré-sal defende a privatização.

“O Brasil acompanha e sabe quem é a favor do pré-sal e da Petrobras e quem é a favor de entregar [a exploração] para empresas estrangeiras”, afirmou.

Controle da mídia
Questionada sobre a criação de conselhos de jornalismo em alguns estados e a possibilidade de controle sobre o conteúdo do jornalismo, a petista disse ser contra qualquer monitoramento. No entanto, ela disse que deve haver regras para a mídia, mas sem interferência no conteúdo.

“Sou contra qualquer processo de controle de conteúdo da mídia. Não acredito que tem alguém que seja contra modelos que criem regulações para o setor, por exemplo, sobre qual é a participação do capital estrangeiro, mas monitoramento é de conteúdo e eu não concordo com isso. Repudio o monitoramento de conteúdo editorial. Acho que isso não pode se criar no Brasil”, afirmou Dilma.

Ela reafirmou que o melhor controle para a área é o “controle remoto”. Dilma disse ainda que a liberdade de imprensa é um valor fundamental numa democracia e que o Brasil tem de se “vangloriar” por isso.


Fonte: G1

24 de outubro de 2010

O que a mulher precisa para ter uma carreira política bem-sucedida?

Amigo excelente texto de Maíra Kubík Mano. Bom para uma reflexão sobre vários preconceitos contra a mulher neste seguno turno

"O que a mulher precisa para ter uma carreira política bem-sucedida?"

Já que esse segundo turno está cheio de jogos e truques, proponho aqui mais um. Responda à pergunta abaixo com a primeira alternativa que lhe vier à cabeça.


No Brasil do século XXI, o que a mulher precisa para ter uma carreira política?

a) Ser esposa / filha / sobrinha / namorada de alguém

b) Ser bonita e gostosa

c) Comportar-se como um homem

d) Nenhuma das anteriores

Analisando a realidade, sinceramente, a alternativa “d” seria a única que eu não marcaria, embora a ache a mais correta. Afinal, partindo de um raciocínio bem simples, qualquer um/a que quisesse se tornar um/a representante do povo deveria estar disposto/a, preparado/a para tal e ter legitimidade em sua base social. Além, claro, de apresentar propostas firmes e integrar um partido com o qual tenha identificação ideológica.

Mas não é assim que a banda toca.

Pela primeira vez, temos uma candidata à Presidência da República com chances reais de vitória. E o que ouço por aí? Que ela é “a mulher do Lula”; ou que não é bonita, usa cabelo curto e, portanto, é “sapatona”; e que, no último debate, foi “agressiva demais”. Ou seja, as alternativas a, b e c da enquete acima, respectivamente.

Quanto ao primeiro item, é claro que a responsabilidade recai sobre a própria campanha petista, que obviamente não perderia a oportunidade de colar sua candidata à imagem de um presidente com recorde absoluto de aprovação.

Agora, as outras duas questões, eu não tenho dúvidas, decorrem de toda uma construção social sobre o que é preciso para vencer na política. Aprendemos na escola que, desde a Grécia Antiga, a democracia representativa é um espaço dos homens. Portanto, para conseguir ascender nesse meio, nada mais lógico do que seguir os padrões já pré-determinados e adotar as posturas convencionais a essa função. E Dilma Rousseff não é exceção.

Só que quando a vemos sendo “dura” e “firme” em um debate, estranhamos. Afinal, isso não condiz com o que é esperado de uma mulher: a doçura, a dúvida, a pouca exposição – é assim que nós, mulheres, ainda somos vistas pela maioria da sociedade.

É um grande paradoxo: para chegar ao topo, você tem que ser homem, mesmo que não biologicamente. Só que como não é, para não ser acusada de não se comportar como “deveria”, precisa, ao mesmo tempo, conseguir fazer um malabarismo e passar uma imagem de mãe atenciosa, avó prestativa. Enfim, de “mulher”.

E da contradição saem os inúmeros comentários maldosos e preconceituosos. No próximo domingo (17/10), teremos mais um debate entre os presidenciáveis, promovido pela Folha e a Rede TV. Vamos ver quais serão os comentários no dia seguinte. Aposto na palavra “casca grossa” como Trending Topics do Twitter.

Que tal enxergarmos um pouco além desse horizonte?


Escrito por Maíra Kubík Mano

21 de outubro de 2010

PROGRAMAÇÃO DA CAMPANHA DE DILMA PARA ESTA QUINTA-FEIRA(21)







E A CAMPANHA DE DILMA SEGUE FIRME EM TODO O MARANHÃO. EM SÃO LUÍS A ESTA QUINTA-FEIRA SERÁ CHEIA DE MUITAS ATIVIDADES

PELA MANHÃ TEM BANDEIRAÇO E PANFLETAGEM NA FEIRA DA COHAB

DE TARDE TEM BANDEIRAÇO E PANFLTAGEM NO COMÉRCIO DA AVENIDA KENNEDY E NO FINAL DA TARDE BANDEIRAÇO PANFLETAGEM NA BEIRA MAR


DE NOITE CARREATA NO MAIOBÃO

PARTICIPE DESTE GRANDE MOVIMENTO PARA ELEGER DILMA A NOSSA PRESIDENTE

19 de outubro de 2010

Desespero tucano: Dilma cresce e amplia para 14 pontos a vantagem sobre Serra


Pesquisa Vox Populi/iG divulgada nesta terça-feira (19) mostra que a vantagem da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em relação ao tucano José Serra aumentou para 12 pontos percentuais.Segundo o Vox Populi, Dilma tem 51% contra 39% de Serra. Na última pesquisa, realizada nos dias 10 e 11 de outubro, a vantagem era de 8 pontos (Dilma tinha 48% e Serra 40%). Os votos brancos e nulos permaneceram em 6% e os indecisos passaram de 6% para 4%.

Se forem considerados apenas os votos válidos (sem os brancos, nulos e indecisos) a vantagem subiu de 8 para 14 pontos. Dilma tinha 54% e passou para 57%. Serra caiu de 46% para 43%. A margem de erro da pesquisa é de 1,8 ponto percentual para mais ou para menos.

A candidata do PT tem o melhor desempenho na região Nordeste, onde ganha por 65% a 28%. Já Serra leva a melhor no Sul, onde tem 50% contra 41% da petista. No Sudeste, que concentra a maior parte dos eleitores, Dilma tem 47% contra 40% do tucano.

O Vox Populi ouviu 3 mil eleitores entre os dias 15 e 17 de outubro. Os resultados, portanto, não consideram o impacto do debate realizado pela Rede TV no último domingo, nem a entrevista concedida por Dilma ao Jornal Nacional ontem à noite. A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral com o número 36.193/10.

Recortes

Depois de toda a polêmica envolvendo temas religiosos como o aborto, Serra atingiu 44% entre os entrevistados que se declararam evangélicos. Dilma tem 42%. Entre os que se declararam ateus, Dilma vence por 49% a 36%.

Entre os católicos praticantes Dilma tem 54% contra 37% do tucano. No segmento dos católicos não praticantes a petista consegue seu melhor desempenho, 55% contra 37% de Serra.

A petista ganha em todas faixas etárias. Já no recorte que leva em conta a escolaridade dos pesquisados, Serra vence entre os que tem nível superior por 47% a 40% da petista. No eleitorado com até a 4ª série do ensino fundamental Dilma tem 55% contra 38% do tucano.

Serra também vai melhor entre o eleitorado com mais renda. Entre os que declararam ganhar mais de cinco salários mínimos, ele tem 44% contra 42% da petista. Dilma tem seu melhor desempenho entre os mais pobres, que ganham até um salário mínimo, 61% a 31%.

Embora seja mulher, Dilma tem índices melhores entre os homens. Conforme o levantamento ela tem 54% contra 38% de Serra no eleitorado masculino e 48% contra 40% do tucano no eleitorado feminino.

No recorte que leva em consideração a cor da pela Dilma atinge 59% entre os entrevistados que se declararam negros contra 29% de Serra. Entre os brancos, a petista tem 45% contra 44% do tucano.

Segundo o Vox Populi, 89% dos entrevistados disseram estar decididos enquanto 9% admitiram que ainda podem mudar de ideia. Entre os eleitores de Dilma a consolidação do voto é maior, 93%. No eleitorado de Serra, 89% disseram que estão decididos.

Fonte: Portal iG

16 de outubro de 2010


RESOLUÇÃO POLÍTICA DA COMISSÃO EXECUTIVA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES DO MARANHÃO PARA O 2º TURNO DA ELEIÇÃO PARA PRESIDENTE DO BRASIL.

A Comissão Executiva Estadual do PT-MA, reunida no dia 13 de outubro de 2010, debateu a conjuntura estadual e nacional, a campanha do 2º turno da Eleição para presidente do Brasil e aprovou a seguinte resolução política:


O resultado das urnas após o 1º turno comprovou o crescimento do Partido dos Trabalhadores no Maranhão. Aumentamos significativamente a nossa bancada de deputados estaduais, com a eleição de Zé Carlos, Francisca Primo e Bira do Pindaré, mantivemos o mandato do Deputado Federal Domingos Dutra e colocamos definitivamente o partido no cenário estadual com a eleição do companheiro Washington Luiz como Vice Governador da Governadora Roseana, além de ajudarmos a eleger os dois Senadores do PMDB, a maior bancada de Deputados Federais e Deputados Estaduais da base aliada.


No Brasil o PT cresceu em todos os estados, através das nossas bancadas de senadores, deputados federais e deputados estaduais, além das perspectivas reais de aumento do número de governadores após a eleição no dia 31 de outubro. Nossa importante coligação, que reuniu os grandes partidos brasileiros e de maior inserção popular, garantiu também o crescimento de toda base aliada, demonstrando que o povo brasileiro aprova as políticas democráticas do Governo Lula e quer a sua continuidade com a eleição de Dilma Roussef para Presidente do Brasil. Temos a melhor candidatura a presidente e a mais competitiva, que obteve a maioria dos votos do eleitorado brasileiro, alcançando, como Lula em 2002 e 2006, a liderança da corrida presidencial desde o 1º turno.


Enfrentamos uma dura campanha orquestrada pela direita conservadora do PSDB, com o forte apoio dos mais poderosos meios de comunicação da mídia brasileira. O debate político em torno de boas propostas e projetos para o país sucumbiu em meio às falsas denúncias e à boataria suja praticada pela internet e demais veículos de comunicação. Os oitos anos de conquistas do Governo Lula que permitiram a melhoria de vida da maioria do povo brasileiro, garantindo maior distribuição de renda, aumento do número de empregos, fim das privatizações e melhoria da qualidade da saúde e da educação pública foram silenciados pelo candidato das oposições, ex- governador José Serra, que preferiu disseminar o terror e o ódio junto à população brasileira.
O governo de FHC, do qual fez parte o então ministro de planejamento José Serra, praticou um dos piores governos da história do país. Ao sair do governo em 2002, FHC amargava um dos piores índices de aprovação popular para um presidente, além das taxas elevadas de desemprego, recessão e endividamento externo, que sequer diminuiu com a venda ao capital internacional das maiores e mais importantes empresas brasileiras do setor elétrico, de mineração e telecomunicações.


A candidatura de Dilma Roussef tem o propósito de avançar nas conquistas do Governo Lula, eliminando a miséria em que ainda se encontra parte da nossa população e dando um salto qualitativo nos setores estratégicos do governo como educação, saúde, segurança, emprego e salário, que serão assegurados através de mais investimentos, a serem fortalecidos com as riquezas descobertas pelo Pré-Sal.


O PT do Maranhão conclama todos Partidos do campo popular e democrático, da base aliada, os Movimentos Sociais e Populares, cristãos católicos e evangélicos, as organizações não governamentais e demais segmentos da sociedade, para neste momento determinante da história do Brasil, não permitirem que o país retroceda aos anos de neoliberalismo implantados por FHC, Serra e seu partido PSDB. Lula reiniciou um ciclo de crescimento e desenvolvimento sustentável há décadas estagnado, que deve ter continuidade pela única candidata com plenas condições de assumir esta grandiosa tarefa, nossa futura presidente DILMA ROUSSEF.


O dia 31 de outubro de 2010 será a vitória do avanço contra o atraso e para isso ocorrer é preciso que todos se mobilizem, que expressem o apoio à companheira Dilma nas ruas, nas caminhadas, nas carreatas, nas reuniões de bairro, na conquista de cada voto da vizinhança, nas feiras, nos mercados, na internet através do twiter, Orkut, emails, sempre empunhando sua bandeira e usando o adesivo de DILMA 13. Podemos aumentar a quantidade de votos que o Maranhão deu à Dilma, passando dos 70%, garantindo assim sua maior aprovação em todo o país.


Através do Comitê Estadual da campanha de DILMA no Maranhão, localizado no retorno do Caolho em São Luís, todos poderão acompanhar a agenda da campanha de nossa candidata a presidente no estado e ter acesso ao seu material.


Sejamos todas e todos militantes diários na vitória de DILMA 13 Presidente, para não deixar o Brasil retroceder e seguir mudando! Vamos à luta para a vitória no dia 31 de outubro!

Comissão Executiva do PT – MA
São Luís, 13 de outubro de 2010.

7 de outubro de 2010

CNBB condena uso eleitoral da Religião

Na noite de quarta-feira (6), em Brasília, a Comissão Brasileira Justiça e Paz, órgão ligado à CNBB, criticou o uso da religião para fins eleitorais e disse que grupos desconsideram orientações da CNBB.

A comissão divulgou nota na qual comenta o momento político brasileiro. "Muitos grupos, em nome da fé cristã, têm criado dificuldades para o voto livre e consciente", afirma o texto.

Veja a íntegra da nota:

"Nota da Comissão Brasileira Justiça e Paz
O MOMENTO POLÍTICO E A RELIGIÃO

“Amor e Verdade se encontrarão. Justiça e Paz se abraçarão" (Salmo 85)

A Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP) está preocupada com o momento político na sua relação com a religião. Muitos grupos, em nome da fé cristã, têm criado dificuldades para o voto livre e consciente. Desconsideram a manifestação da presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil de 16 de setembro, “Na proximidade das eleições”, quando reiterou a posição da 48ª Assembléia Geral da entidade, realizada neste ano em Brasília. Esses grupos continuaram, inclusive, usando o nome da CNBB, induzindo erroneamente os fiéis a acreditarem que ela tivesse imposto veto a candidatos nestas eleições.

Continua sendo instrumentalizada eleitoralmente a nota da presidência do Regional Sul 1 da CNBB, fato que consideramos lamentável, porque tem levado muitos católicos a se afastarem de nossas comunidades e paróquias.

Constrangem nossa conciência cidadã, como cristãos, atos, gestos e discursos que ferem a maturidade da democracia, desrespeitam o direito de livre decisão, confundindo os cristãos e comprometendo a comunhão eclesial.

Os eleitores têm o direito de optar pela candidatura à Presidência da República que sua consciência lhe indicar, como livre escolha, tendo como referencial valores éticos e os princípios da Doutrina Social da Igreja, como promoção e defesa da dignidade da pessoa humana, com a inclusão social de todos os cidadãos e cidadãs, principalmente dos empobrecidos.
Nesse sentido, a CBJP, em parceria com outras entidades, realizou debate, transmitido por emissoras de inspiração cristã, entre as candidaturas à Presidência da Republica no intento de refletir os desafios postos ao Brasil na perspectiva de favorecer o voto consciente e livre. Igualmente, co-patrocinou um subsídio para formação da cidadania, sob o título: “Eleições 2010: chão e horizonte”.

A Comissão Brasileira Justiça e Paz, nesse tempo de inquietudes, reafirma os valores e princípios que norteiam seus passos e a herança de pessoas como Dom Helder Câmara, Dom Luciano Mendes, Margarida Alves, Madre Cristina, Tristão de Athayde, Ir. Dorothy, entre tantos outros. Estes, motivados pela fé, defenderam a liberdade, quando vigorava o arbítrio; a defesa e o anúncio da liberdade de expressão, em tempos de censura; a anistia, ampla, geral e irrestrita, quando havia exílios; a defesa da dignidade da pessoa humana, quando se trucidavam e aviltavam pessoas.

Compartilhamos a alegria da luz, em meio a sombras, com os frutos da Lei da Ficha Limpa como aprimoraramento da democracia. Esta Lei de Iniciativa Popular uniu a sociedade e sintonizou toda a igreja com os reclamos de uma política a serviço do bem comum e o zelo pela justiça e paz.

Brasília, 06 de Outubro de 2010.
Comissão Brasileira Justiça e Paz,
Organismo da CNBB"

PRESIDENTE DO ANDES-SN PARTICIPARÁ DE REUNIÃO DA ANDIFES EM SÃO LUIS-MA

A presidente do Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior (ANDES-SN) Marina Barbosa Pinto participará, amanhã, 07, às 13h, da reunião do Conselho pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior(ANDIFES), oportunidade em que falará sobre o Projeto de Lei da carreira docente apresentado pelo governo federal. Em seguida participará de atividade com a diretoria e conselho de representantes da Associação de Professores da UFMA (APRUMA) e demais interessados, na sede social da entidade na barragem do Bacanga, onde abordará o mesmo tema.

O ANDES-SN vem realizando discussões com a base da categoria sobre a minuta do Projeto de Lei, a organização da categoria docente e o processo em curso de elaboração da proposta do ANDES-SN para a carreira docente. Entre as principais preocupações dos docentes estão o achatamento salarial; redução do tempo de pesquisa; projeto produtivista que impõe ascensão mais rápida em carreira para aqueles que derem mais aulas, desconsiderando pesquisa e extensão; ameaça de corte de benefícios na aposentadoria; adoecimento devido às condições de trabalho e assédio moral.

Greve dos bancários fecha 7.723 agências no país


Da Agência Brasil

Brasília – A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) contabilizou hoje (6) 7.723 agências bancárias de portas fechadas em todo o país. Isso mostra que a greve dos bancários ganha fôlego nos 26 estados e no Distrito Federal.

Há oito dias parados, em repúdio à proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste salarial de 4,29% - índice que repõe a inflação passada -, a categoria realizou assembleias nesta quarta-feira em todo o país. Os bancários decidiram pela continuidade da paralisação, enquanto os banqueiros não oferecerem ganhos reais.

De acordo com o presidente da Contraf, Carlos Cordeiro, o movimento tem crescido a cada dia, em razão da “crescente indignação dos bancários com o desrespeito dos bancos”, que lucraram mais de R$ 25 bilhões no primeiro semestre e só oferecem 4,29% de reajuste, sem sequer considerar as demais reivindicações da categoria.

O movimento dos bancários começou com o fechamento de 3.864 agências. Hoje, esse número passou para 7.723 unidades de portas fechadas. A greve já é a maior da categoria nos últimos 20 anos. O Comando Nacional dos Bancários informa que a mobilização é por tempo indeterminado.

3 de outubro de 2010

DIA DE VOTAÇÃO


um clima de muita festa a candidata ao governo do Maranhão pela coligação " O Maranhão Não Pode Parar", Roseana Sarney votou na manhã deste domingo.O local de votação, o colégio Santa Teresa, ficou lotado. A candidata foi votar acompanhada do candidato a vice-governador, Washington Luiz, e do senador Edison Lobão.

Na chegada ao local de votação Roseana e sua comitiva foi recebida com aplauso e com o música sensação das eleições "O Arrastão do 15". Depois de votar, Roseana Sarney, ao lado de Washington Luiz, concedeu entrevista e disse estar confiante numa vitória no primeiro turno. Também companharam Roseana Sarney secretários de Estado como Anselmo Raposo, Tadeu Palácio, José Antonio Heluy e Conceição Andrade.

Após acompanhar Roseana Sarney na sua votação o candidato a vice Washington Luiz, acompanhado por vários correligionários , se dirigiu a escola Tin Tin na Cohama onde votou. Também acompanhou Washington o secretário Anselmo Raposo e o candidato deputado Federal Raimundo Monteiro.